Nau de Cabral na Viagem do Descobrimento do Brasil

O navio ou nau capitã, que liderou a frota de Pedro Alvares Cabral na viagem do descobriemento do Brasil era talvez o que existia de mais moderno em sua época, em termos de construção naval. Voce pode ver e visitar uma réplica desta nau (navio) construída em tamanho natural no Espaço Cultural da Marinha.

Nau de Pedro Alveras Cabral no descobrimento do Brasil

Nau utilizada por Pedro Alveras Cabral no descobrimento do Brasil. Sua camara ou aposento ficava no segundo andar, acima do convés, bem ao fundo, sendo considerado o local mais nobre e mais confortável, acima de tudo, longo do porão e mais ao fundo, longe do deck central.

Os melhores lugares das naus em termos de aposentos, eram as partes que ficavam no nível do deck ou convés ou acima deste. Eram nesta camaras que ficavam os membros mais importantes da tripulação. O capitacão, como Cabral, possuia aposentos particulares, e uma pequena cabina, em um segundo andar a partir do convés, na parte de trás ou popa do navio, sobre o leme.

A tripulação comum poderia dormir em redes em partes dos porões ou sobre o deck em dias de calor. A água apodrecia facilmente, e para tal costumavam beber uma espécie de água acervejada, com algum teor alcoólico, para garantir que permacesse potável.

Os interioriores das naus e caravelas do século XV e século XVI eram escuros, sujos e perigosos sob o ponto de vista de higiene, principalmente nos porões o abaixo do deck ou convés principal.

Além de serem navios de carga e armados como quartéis flutuantes, os navios da época de Pedro Alvares Cabral levavam para seu interior os descuidos e imundices que caracterizavam as estreitas ruas das cidades da idade média na Europa.

Os porões eram infestados de ratos e baratas. Doenças mortíferas se proliferavam, entre elas a mais frequente que seria o escorbuto. Alguns relatos explicativos afirmam que muitos tripulantes faziam suas necessidades quando no porão, principalmente quando enjoados ou mareados para subir ao convés. Entretanto, nesta epoca existiam urinois, e certamente um capitão puniria quem fizesse necessidades no chão, pois bataria depois jogar por uma escotilha.

Veja também

Anúncio:

Anúncio:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>