Montanhismo Gratuíto na Urca por 1 dia !

Para quem quer experimentar o esporte ou atividade de escalar montanhos, vem aí, o Montanhismo SOcial, uma realização da Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro (FEMERJ)

praia-vermelha-e-montanhas-urca-250pxVai ser um dia dedicado ao montanhismo e escalada juntamente com educação ambiental. Visa propiciar oportunidade a quem queira entender como é o montanhismo de forma gratuíta e orientada.

As atividades se voltarão para toda a família e as inscrições podem ser feitas na hora. A abertura do evento será no bairro da Urca, próximo à Praia Vermelha, local privilegiado pela natureza com bela praia e lindas montanhas, onde os montanhistas praticam alpinismo.
As atividades de escalada e caminhadas serão feitas nos costões dos morros do Pão de Açucar, Morro da Urca e Morro da Babilônia.

Abertura da Temporada de Montanhismo Social
Data: 26 de abril, sábado
Endereço e Local: Praça General Tibúrcio, Praia Vermelha, Urca.

Principais atividades que serão oferecidas:

Escalaminhada ao Pão de Açúcar, com AGUIPERJ
Trilha Interpretativa no Morro da Urca, com Instituto Moleque Mateiro
Caminhada para o Mirante do Costão do Pão de Açúcar, com CEB
Oficina de Horta Orgânica, com Instituto Moleque Mateiro
Oficina de Introdução à Escalada: Batismo na Face Norte do Morro da Urca, com AGUIPERJ
Oficina de Introdução à Escalada: Batismo no Morro da Babilônia, com AGUIPERJ
Oficina de Acampamento, com Centro de Montanha Vidigal
Oficina de Plantio de Árvores, com CERJ
Oficina de Acampamento, com Trilhas e Rumos
Oficina de Cordas e Nós, com CNM

Veja mais no site da Federação de Montanhismo do Rio de Janeiro

Jardineiras Caóticas nas Calçadas do Rio ?

Quem caminha ou passeia pelas ruas do Rio de Janeiro,  principalmente nas calçadas de Copacabana, pode observar a situação das jardineiras das calçadas da cidade que um dia já foram regulamentadas.

Jardineiras descaracterizadasQuem se lembra de tempos passados, provavelmente ainda da administração Marcos Tamoio na metade da década de 1970, sabe que não era permitido erguer jardineiras nas ruas do tipo “puxadinho”, caixote de concreto ou tijolo, ou do tipo “Gaudi encachaçado” quando algumas ousam apresentar até mosaicos de azulejos quebrados.

Antigamente as jardineiras tinham um contorno rente ao chão, e o cercado era feito com  canos de ferro galavanizado pintados de verde, também rente ao chão, não causando tanta interferência no cenário urbano. Era uma forma de regulamentar e evitar o caos e talvez alguma “breguice” que hoje alguns observam que se espalha pela cidade.

Não vamos falar apenas de fatores estéticos. Vamos falar também de acessibilidade. Podemos notar que alguma jardineiras até obstruem ou fecham passagens, tornando-as mais estreitas,  feitas sem nenhum planejamento.

Podemos observar também que a maioria das muretas e caixotes de alvenaria são construídos sobre as antigas jardineiras padronizadas,  que hoje estão totalmente descaracterizadas.

Algumas chegam a ser uma espécie de “caixote” em volta de arvóres, praticamente sufocando o tronco e algumas até impedindo a entrada de água.

É uma pena que não exista uma uma postura do município com relação à esta situação que de certo modo, contribui em muitos casos para enfeiar a cidade e degradar a acessibilidade dos transeuntes.

A padronização das jardineiras que um dia foi símbolo de organização e normatização, esta de certo modo abandonada, e as jardineiras sem padronização se espalham pelas calçadas saindo fora do planejamento urbano.

A administração atual que tem feito um bom trabalho, poderia pensar também olhar a questão das jardineiras. Então aqui fica uma observação no sentido de apresentar um alerta ou crítica construtiva, para que se atente mais para estes fatos.

Fusca Tunado Flamengista

No final de Março, em uma rua de Copacabana, bairro turístico da zona sul do Rio de Janeiro, estava estacionado um carro tunado ou personalizado que chamava atenção de todos os passantes.

carro-tunado-flamenguista-250pxBasicamente o carro foi adptado ou construído à partir de um antigo Fusca ou Wolkswagen e teve sua frente acrescida com o que talvez seja a parte frontal de um antigo automóvel, modelo clássico da Mercedez Benz.

Mas até este ponto da descrição, já seria o bastante para descrever a originalidade do carro em termos de car tuning ou personalização.

Mas não bastasse, o carro era todo pintado de vermelho e ostentava um distintivo do clube de futebol Flamengo pintado na parte traseira, e duas bandeirolas do também Clube de Regatas Flamengo na parte dianteira, colocadas uma de cada lado do pára-choque. Outro grande escudo do time de futebol também foi pintado no capô do veículo.

carro-tunadovisto-de-lado-250pxNão é preciso dizer que o carro expressa a personalidade de seu proprietário, um rubro-negro, não somente sua paixão pelo car tuning ou tunagem, mas também seu time de futebol.

Enquanto o carro se encontrava estacionado,  inúmeras pessoas paravam para admirar a “obra”, alguns tiravam fotos do carro,  e outros à exemplo de um casal, se revezaram, cada um tirando um foto ao lado do carro. Enfim, o carro tunado fez sucesso pela originalidade e seu proprietário e também o autor da tunagem estão de parabéns.